Sistema imunológico: saiba a importância desta rede de células

Sistema imunológico

Compartilhe o Post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Fundamental para nossa sobrevivência, o sistema imunológico nos mantém saudáveis diante do surgimento de infecções por bactérias, vírus, fungos e parasitas. Tem a finalidade de manter a saúde reconhecer células defeituosas (Ex. cancerígenas), células mortas e elimina-las.

O que é o sistema imunológico?

O sistema imunológico está espalhado por todo o corpo e envolve muitos tipos de células, órgãos, proteínas e tecidos, como a pele, as mucosas, que são barreiras naturais. Assim, esses componentes agem de maneira conjunta para garantir as nossas defesas contra agentes externos.

Como funciona a resposta imunológica do corpo?

O sistema imunológico de cada pessoa responde diferentemente, dependendo da sua herança genética, da idade, e de outros fatores como nutrição, vacinas preventivas na infância e no idoso. Como regra geral, se torna mais forte durante a idade adulta, pois, nessa época, o corpo já passou pela fase de vacinação e exposição a patógenos e, assim, desenvolve maior imunidade.

Depois que um anticorpo é produzido, uma cópia das células que o produz permanece no organismo para que, se o mesmo agressor aparecer novamente, ele possa ser inativado e eliminado mais rapidamente. Isto é, adquirimos um fator de defesa importante, a MEMÓRIA IMUNOLÓGICA.

Nosso corpo tem três tipos de imunidade: inata, adaptativa e passiva.

Imunidade inata

O sistema imunológico humano, semelhante ao de muitos insetos, atacará invasores estranhos desde o primeiro momento, trata-se de uma resposta imune muito rápida. Dessa forma, a imunidade inata inclui as barreiras naturais do nosso corpo – a primeira linha de defesa contra patógenos – como a pele e as membranas mucosas do trato digestivo, respiratório, ocular e genital.

Imunidade adaptativa

Esta proteção contra patógenos se desenvolve à medida que passamos pela vida. Quando o corpo se expõe a doenças ou vacinação, há um primeiro estimulo e então respondemos especificamente aquele agressor, sendo uma resposta mais lenta, em comparação a Resposta Inata, e construímos uma biblioteca de anticorpos e células de defesa especificas para diferentes patógenos, além da formação da MEMÓRIA IMUNOLÓGICA.

Imunidade passiva

Esse tipo de imunidade é “emprestado” de outra fonte, mas não dura indefinidamente. Por exemplo, um bebê recebe anticorpos da mãe através da placenta antes do nascimento e no leite materno após o nascimento. Essa imunidade passiva protege o bebê de algumas infecções durante os primeiros meses de vida.

Quais são as doenças do sistema imunológico?

É possível que o nosso corpo produza distúrbios imunológicos ao longo da nossa vida, por conta da complexidade do sistema imunológico. Assim, são três categorias que estes distúrbios se enquadram:

  • Imunodeficiências: surgem quando uma ou mais partes do sistema imunológico não funcionam. As imunodeficiências podem ser causadas defeitos genéticos, denominadas de ERROS INATOS da IMUNIDADE ou IMUNODEFICIÊNCIAS PRIMÁRIAS. Mas podem ser ADQUIRIDAS durante a vida, incluindo a idade, (a IMUNOSSENESCENCIA deficiência imunológica do idoso), doenças metabólicas como obesidade e diabetes, desnutrição, alcoolismo e outras causas.
  • Autoimunidade: em condições autoimunes, o sistema imunológico erroneamente visa células ou órgãos saudáveis, agredindo em vez de patógenos estranhos ou células defeituosas. As doenças autoimunes incluem alguns exemplos como – Doença Celíaca, Diabetes Tipo 1, Artrite Reumatoide, Lúpus, Doença de Graves e muitas outras.
  • Hipersensibilidade: o sistema imunológico reage exageradamente a uma substancia (alérgeno) estranha de uma forma que causa inflamação danificando o tecido saudável. Nesse sentido, um exemplo é o Choque Anafilático, em que o corpo responde a um alérgeno tão fortemente que pode ser fatal, a Asma, Urticaria, Dermatites, alergia a alimentos e medicamentos.

Procure sempre o acompanhamento médico quando perceber alguma alteração no seu corpo. Dessa forma, você evita o agravamento de uma possível doença e recebe o diagnóstico e tratamento correto com um especialista no assunto.

Conte com a EQUIPE MÉDICA de ESPECIALISTAS da CALL CLÍNICA e tenha uma vida mais saudável. Agende sua consulta e trate da sua saúde com quem entende.

Veja outros posts

médico alergista Call Clínica

O que faz um médico alergista?

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) 40% da população mundial sofre com algum tipo de alergia. Podendo surgir em qualquer idade, fatores hereditários